Escolha uma Página

 

 

 

 

 

“”Olá querido seguidor!

 

 

 

 

 

 

 

Escrevo especialmente para ti, que procuras algo mais na tua vida e que apesar de já te teres encontrado e desencontrado várias vezes (e sabes que isso faz parte da caminhada, dúvidas e certezas), queres saber realmente quais os principais MITOS (enumero aqui 4, mas poderia enumerar mais) sobre COACHING, essa palavra que irrita tantas pessoas e que ENTUSIASMA E MUDA A VIDA DE TANTAS OUTRAS.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

E é exactamente isso que conta no COACHING, aquilo que aprendemos nas formações enquanto Coaches e aquilo que temos de conseguir nas sessões com os nossos clientes: QUE ELES ATINJAM OS RESULTADOS PRETENDIDOS (e definidos por eles mesmos).

 

 

 

 

 

 

 

 Usei este título só para que percebas que sei perfeitamente todo o preconceito que existe à volta desta palavra. E é APENAS uma palavra, mas uma palavra que diz tudo, numa língua que não é a tua. Portanto, se assim quiseres, começamos pelo significado da palavra Coaching, que nada mais é do que um TREINO, se quiseres de vida, de personalidade, de acção, de intenção e PARA RESULTADOS e mudanças necessárias para lá chegares.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

advice, advise, advisor

 

 

 

 

 

 

 

Verás e ouvirás (felizmente cada vez menos) pessoas falarem mal de Coaching e até pessoas que são COACHES dizerem que o que outro Coach faz “não é Coaching”, alegando que eles sabem melhor do que ninguém como fazer COACHING, que aprenderam nas melhores escolas e com os métodos originais (como se os métodos originais não fossem alterados, modernizados e adaptados TODOS OS DIAS em todas as outras disciplinas e ferramentas que existem no mundo). Estas são as pessoas que habitualmente falam de COACHING como quem fala de uma operação ao cérebro, apenas destinada a ser feita por meia-dúzia de iluminados.

 

 

 

 Guess what? Cada vez há mais pessoas ILUMINADAS no seu caminho de Propósito e Vocação, mais alinhadas com aquilo que sabem e querem fazer, sim. E eu fico feliz por ver cada vez mais pessoas a organizarem-se para o BEM e para o trabalharem em DESENVOLVIMENTO PESSOAL.

 

 

 

Concordo que há uma necessidade cada vez maior de formação certificada mas também concordo que isso não é tudo.

 

 

 

 Vamos então aos MITOS que reuni neste artigo:

 

 

 

1.º MITO

 

  

 

“Toda a gente é Coach hoje em dia.”

 

 

 

Na verdade o Coaching é uma ferramenta que te orienta para os teus objectivos e que se baseia em auto-conhecimento, focada no presente e futuro, direcionada para acções concretas, conduzida por um profissional que já testou o seu método ou o método que aprendeu nas formações. E sim, o Coaching pode aplicar-se a áreas como empresas, ensino, relacionamentos, dinheiro, podendo ser segmentado para especificidades dentro de cada um destes nichos. Por isso aparece em tantas áreas e cada vez com mais força.

 

 

 

 E a partir do momento em que muitas pessoas testemunham ter sido ajudadas, pagando um valor justo, em áreas de vida nas quais puderam ganhar autonomia e realização, como podemos negar o valor do Coaching e porque nos deve incomodar?

 

 Quanto mais pessoas têm sucesso, mais pessoas têm sucesso, e esta é uma máxima que sigo há algum tempo. Fico feliz sempre que vejo mais Coaches no mercado, porque é sinal que a minha área de trabalho está a crescer e a ser valorizada!

 

 

 

  

 

Mas de facto, nem toda a gente é Coach de forma profissional e sobretudo COM RESULTADOS que podem ser TESTEMUNHADOS pelos seus clientes.

 

  

 

arm, desk, hand

 

 

2.º MITO

 

 “O COACHING É UMA FORMA DE pessoas ganharem dinheiro de forma fácil.”

 

Só quem nunca trabalhou por conta própria é que pode achar que VIVER DE COACHING é uma coisa fácil, que acontece à primeira e que se consegue enganando as pessoas ou tendo foco exclusivo no que se vai ganhar € com as sessões.  

 

Não só as pessoas estão cada vez mais informadas, como têm cada vez mais conteúdos gratuitos a circularem na internet e que lhes permitem começar a conhecer algumas destas ferramentas antes mesmo de contratarem um Coach pago.

 

   

Só quem vive em Wonderland acredita que se vive facilmente de Coaching e que os potenciais clientes não sabem reconhecer um trabalho de qualidade…

  

O COACHING e a sua publicidade podem ser 100% éticos porque realmente existe toda uma técnica e uma lógica na sua metodologia que, caso não seja respeitada e melhorada diariamente, RARAMENTE dá algum fruto e RARAMENTE alguém que NÃO SEJA SÉRIO NO QUE FAZ NO COACHING consegue manter-se no mercado por muito tempo (a não ser que venha de outras áreas que lhe tenham dado notoriedade pública e o sucesso no Coaching seja uma consequência dessa notoriedade).

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

angry, beard, blur

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

3.º MITO

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

“NO COACHING VOU TRABALHAR APENAS OBJECTIVOS MATERIAIS”

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Sem dúvida que a DEFINIÇÃO DO OBJECTIVO é essencial num processo de COACHING, mas és tu literalmente QUEM O DECIDE!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

É função do COACH conduzir-te mais além, usando muitas vezes PERGUNTAS CERTEIRAS que te vão fazer ter insights e tomadas de consciência que não terias sozinho ou falando com as “tuas” pessoas, redefinindo a tua ambição pessoal, afastando os teus bloqueios, mas sobretudo respeitando o teu processo.

 

 

 

 

 

 

 

Concordo que existem métodos mais agressivos de COACHING, e, no meu caso específico, considero que a Astrologia ajuda muito a entrar no MAPA MUNDO e na Essência do cliente de forma muito especial E SÉRIA. Ou seja, com o apoio do teu mapa astrológico QUE É ÚNICO, o COACHING vai ser definitivamente sobre a tua mais profunda essência, respeitando a tua alma, os teus desígnios, tornando-se ainda mais um PROCESSO SOBRE TI.

 

 

 

 

 

 

 

 E isso tem um reflexo MARAVILHOSO na tua segurança relativamente ao OBJECTIVO. Ele vai sempre respeitar o teu ser, antes mesmo de trabalhares o que queres “TER”. 

 

 

 

Nada é “inventado”, ou “só conversa”, uma vez que NA ASTROLOGIA, ferramenta que cruzo com o Coaching, que também em si é filho da Filosofia, falamos de uma sabedoria milenar adaptada aos tempos modernos mas que se baseia em arquétipos e símbolos cuja interpretação é sempre valiosa para o cliente e que para ser bem interpretada exige ANOS de estudo orientado e anos de leituras e investigação. Depois, quando aplicada, há sempre TANTOS CLIQUES INTERIORES quando falamos no MAPA ASTROLÓGICO que dificilmente o processo não flui ou não dá RESULTADOS incríveis.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

stock photo, sun, bed, clock, stars, pretty, astrology, tapestry, zodiac

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Vivi já momentos verdadeiramente especiais e inesquecíveis vendo a vida de pessoas que caminhavam quebradas e descrentes transformar-se de forma consistente para melhor. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Há quem lhe chame “banha da cobra” e sempre haverá, e há quem testemunhe e vivencie a realidade de uma mudança que acontece a quem toma finalmente as rédeas da sua vida, olhando para além do MAPA ASTROLÓGICO e avançando com o COACHING no caminho necessário.

 

 

 

 

 

O intuito não é controlar o que vai acontecer mas escolher, definir, qualificar aquilo que se QUER respeitando a natureza de cada um e transformando-a. É retirar toda a carga negativa que a palavra AMBIÇÃO ainda tem para muitos de nós e mostrar o seu lado ético, de amor-próprio e de direito da pessoa a ser feliz e conseguir as suas metas.

 

 

 

 

 

Woman In White Blazer Holding Tablet Computer

 

 

 

 

 

4.º MITO

 

  

 

“OS COACHES ROUBAM EMPREGO A PROFISSIONAIS DE SAÚDE COMO OS PSICÓLOGOS”

 

 

 

 Sei que existe algum mau-estar em alguns psicólogos, que usam a arma do ataque e da ridicularização para falarem do Coaching e seus métodos.

 

  Mais uma vez, não podia haver maior engano do que este.

 

 Um COACH não substitui um PSICÓLOGO, e quase 90% de clientes meus já passaram por MESES OU MESMO ANOS de trabalho com PSICÓLOGOS enquanto cerca de 50% alterna sessões de Coaching com Sessões de Psicologia sentindo de ambas resultados diferentes e igualmente importantes nas suas vidas. Não é como se já não tivessem dado uma hipótese à Psicologia ou não pudessem noutra altura voltar a ela. E não é como se não tivessem gostado das suas sessões e dos Psicólogos que os acompanharam. Simplesmente procuram uma metodologia nova e não científica.

 

 

 

 Qualquer COACH que se preze faz uma proposta ao seu cliente para um processo de trabalho em conjunto com uma duração específica. O processo de Coaching, como eu o entendo, o aprendi e o aplico, faz sentido num determinado momento da vida do cliente (por escolha dele mesmo) e com uma data de início e de fim, o que torna o OBJECTIVO e sua definição MUITO CLARA REALMENTE INDISPENSÁVEL. O trabalho com um Psicológo tende a ser mais prolongado e com um ritmo e ferramentas totalmente diferente do do Coach.

 

  

 

Eu acredito que quem procura Coaching procura sobretudo INSPIRAÇÃO, ACÇÃO NUM DETERMINADO MOMENTO DA SUA VIDA e um método diferente dos que procurou anteriormente.

 

 

 

 

 

 Um Coach não é um cientista com conhecimentos profundos das funções mentais e cerebrais (mas há muitos Coaches que o são, cuja base é a Psicologia ou outra Ciência da saúde) é alguém que foi FORMADO PARA SABER USAR um método mais simplificado, que facilita e clarifica o caminho das soluções do seu cliente, identificando a sua realidade presente e ajudando o cliente a identificar e a orientar-se para “a melhor hipótese do momento” focando em OBJECTIVOS CONCRETOS.

 

 

 

Quem realmente tem sucesso nesta área do COACHING (podemos discutir o que é ter sucesso, mas para mim é conseguir RESULTADOS PARA OS MEUS CLIENTES e construir uma VERDADEIRA carreira nesta área) tem-no porque rapidamente percebeu quem poderia ajudar e quem não, existindo neste caso (quando avaliamos o contacto recebido e não estamos habilitados a ajudar aquela pessoa) a referência, a sugestão que o cliente que se candidata a um processo de Coaching siga outro caminho (ida a um Psicoterapeuta, Psicólogo ou Médico). Tenho, aliás, sempre comigo uma série de nomes de profissionais de várias áreas e que recomendo a clientes que estão diagnosticados por profissionais de saúde como tendo depressões ou sintomas depressivos graves. É essencial sabermos até onde podemos ir e com quem podemos e devemos trabalhar o Coaching. O mesmo também me acontece, ser recomendada por profissionais de áreas distintas da minha.

 

  Espero ter-te ajudado e esclarecido neste pouco tempo que tenho para escrever artigos, mas é com enorme prazer que o faço!

 

 

 

Contacta-me para quaisquer dúvidas que tenhas 🙂 através do e-mail info@joanaamoedoleite.com e visita a minha página de FB aqui.

 

 

 

E nunca te esqueças desta máxima, “quanto mais pessoas têm sucesso, mais pessoas têm sucesso”. 

 

 

 

Grata

 

 Joana Amoêdo Leite